O Meu Útero
Endometriose pulmões

Endometriose nos pulmões: como se manifesta?

Apesar de afectar 1 em cada 10 pessoas com sistema reprodutor feminino, a endometriose ainda não é uma doença do conhecimento do público em geral.

Menos conhecido ainda é este tipo, a endometriose pulmonar.

Artigo: 6 grandes mitos da Endometriose

 

Mas recapitulemos, o que é a endometriose?

A endometriose é uma doença crónica, benigna, relacionada com a predominância de estrogénio e que afecta 1 em cada dez pessoas com sistema reprodutor feminino (ou seja, mulheres e pessoas trans).

Caracteriza-se pela presença de tecido semelhante ao endométrio noutras partes do corpo, supostamente sendo mais frequente na zona pélvica.

O endométrio é uma camada de tecido que reveste o útero, que se espessa durante o período da ovulação e que descama durante a menstruação.

Quando se verifica a presença de tecido semelhante ao do endométrio noutra parte do corpo como, por exemplo, na musculatura do útero (adenomiose) ou noutro local qualquer (endometriose), dizemos que existem aderências de endometriose nessas zonas.

Por isso, é frequente haver dores durante a ovulação e/ou durante a menstruação. As dores podem tornar-se também crónicas.

Ler também: Endometriose, adenomiose e dor lombar

É uma doença que pode ter muitos sintomas, mais ou menos comuns, e que também pode ser assintomática. Embora não exista uma relação, pode levar a um quadro de infertilidade.

O sintoma mais comum serão as dores pélvicas durante a menstruação, sobretudo se se forem tornando mais intensas e mais resistentes a analgésicos ao longo dos anos.

Mas podem existir dezenas de outros sintomas associados, muitas vezes debilitantes. Se quiserem obter mais informações a propósito, consultem este artigo.

 

Porque é que se fala pouco sobre endometriose?

A endometriose é uma doença extremamente complexa e, pior ainda, com pouca atenção por parte dos médicos e da academia científica no geral.

É difícil de identificar (mesmo que por especialistas), difícil de tratar e ninguém sabe explicar concretamente porque é que ela surge.

Para além disso, a pílula contraceptiva esconde os sintomas.

Isto significa que a doença continua a desenvolver-se durante a toma da pílula, mesmo estando os sintomas silenciados.

A pílula é uma forma de controlo hormonal pela qual muitas mulheres com vida sexual activa optam.

Por isso, mesmo que tenham endometriose, provavelmente só o irão descobrir quando, por alguma razão, deixarem de tomar a pílula (ou outro tipo de mecanismo de prevenção de gravidez/regulação do ciclo que recorra a hormonas).

Foi o que aconteceu comigo, por exemplo.

Só quando deixei de tomar a pílula é que percebi que alguma coisa não estava bem no meu corpo, tendo iniciado a minha jornada em busca de um diagnóstico.

 

Como é que acontece a endometriose nos pulmões?

Visto que a endometriose pode acontecer em qualquer lugar (até mesmo no cérebro), em alguns casos ela encontra-se nos pulmões. Também neste caso pode ser assintomática.

De acordo com o Bloomin’ Uterus, 75% das mulheres com endometriose nos pulmões sofre de pneumotórax catamenial.

[Agora vamos à lição de medicina d’O Meu Útero, prometo que não vai ser difícil!]

“O pneumotórax espontâneo catamenial é uma entidade clínica definida com a presença de ar no espaço pleural, durante as primeiras 48 a 72 horas após o início do fluxo menstrual. Ocorre, preferencialmente, no hemitórax direito, com maior incidência nas terceiras e quartas décadas de vida. Apesar de constituir uma entidade pouco conhecida pela literatura mundial, dada a raridade do quadro, acredita-se que possa estar relacionado à existência de pertuitos diafragmáticos associado ou não à presença de implantes de células endometriais na cavidade torácica.”¹

O espaço pleural é um espaço que reveste os pulmões e que é limitado por uma membrana chamada de pleura. No seu interior, contém um líquido lubrificante.

Pneumo vem do grego antigo pneûma, que significa ar.

Então, quando ar se infiltra na pleura, dizemos que ocorre pneumotórax.

Identifica-se como espontâneo porque não decorre de uma lesão infligida.

Catamenial vem do grego katamenios, que faz referência à menstruação.

Conclusão:

Pneumotórax espontâneo catamenial: ar na zona torácica que acontece de forma espontânea na altura da menstruação.

Pneumotórax também é referido, em inglês, como lung collapse.

O problema deste tipo de endometriose é que, por ser um tipo menos comum (e por todas aqueles problemas relacionados com a endometriose no geral, que acima referi), normalmente o diagnóstico passa ao lado dos profissionais de saúde.

Mas este tipo de endometriose existe e não deve ser menosprezado, sobretudo pelas dores intensas que traz, exigindo muitas vezes intervenção cirúrgica (e certamente não será feita por um especialista em endometriose, por isso já estão a ver a conclusão, não é?).

Ressonância magnética para detectar endometriose: a minha experiência

 

Sintomas de endometriose nos pulmões

Pelo que encontrei relativo a testemunhos de outras mulheres, segue-se uma lista de sintomas associados a endometriose nos pulmões:

  • tosse
  • falta de ar
  • dor/pressão no peito (pode sentir-se mais de um lado), que pode ser tão intensa obrigando a uma viagem até ao hospital
  • dor no peito pode irradiar para os ombros
  • dor pode ser mais preponderante no lado direito do peito
  • sensação de desmaio
  • tonturas
  • suores
  • pode haver outros sintomas de endometriose associados
  • pode ser ouvido um som de ruptura quando se inicia a crise
  • sintomas sentidos durante a menstruação, e até 72 horas após o seu início

Assim que estes sintomas sejam sentidos, é urgente procurar socorro porque as crises de pneumotórax catamenial PODEM SER FATAIS.

Infelizmente, ainda muitos médicos têm dificuldades em detectar a presença de endometriose perante estes sintomas. A própria paciente tem de sugerir o diagnóstico (vejam por exemplo este testemunho, em que foi a paciente que descobriu que as suas quatro crises se tinham devido a endometriose).

Se conhecem alguém que tenha passado por esta experiência, recomendem-lhe que procure um especialista em endometriose imediatamente, para que se inicie um tratamento que iniba estes episódios de acontecerem.

Poderão encontrar um especialista em endometriose em Portugal contactando a Associação Portuguesa de Apoio a Mulheres com Endometriose através deste email: geral@mulherendo.pt.

Estejam à vontade para comentar ou mandar mensagens. Acompanhem o meu instagram para dicas diárias e algumas reflexões relacionadas com a minha jornada pela endometriose.

 

Querem saber mais sobre endometriose? Aqui estão outros artigos que escrevi:

Endometriose: quando uma crise de gases me mandou para o hospital

Tratamento natural: como minimizar os sintomas

Dor durante a relação sexual pode ser sintoma de endometriose

 


¹Montessi, Jorge; Almeida, Edmilton Pereira de; Vieira, João Paulo; Reiff, Claúdio de Castro; Marsico, Giovanni Antônio; Barral, Sumara Marques; Silva, Lênio Lúcio Gávio; Pinto, Lucimar Fófano. (2001) Pneumotórax catamenial: uma revisão da literatura a respeito da etiologia, patogênese, terapêutica e relato de um caso / Catamenial pneumothorax: a literature rewiew of etiology, pathogenesis, managmenty and a case report

 

 

 

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Segue-me nas redes sociais

Instagram
Facebook
Subscrever
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Acompanha o meu útero e mantém-te a par de tudo! ❤

%d bloggers like this: