O Meu Útero
Especialistas em Endometriose em Portugal

Especialistas em endometriose em Portugal: como encontrar?

A partir do momento em que nos damos conta de que existe uma doença chamada endometriose e que se calhar até a temos, podemos achar que já estamos perto de encontrar a solução para os nossos males.

Infelizmente, não é bem isso que acontece na maioria dos casos.

Se por acaso tiveres a sorte de saber o que é a doença (o que é ainda raro em Portugal), e se tiveres coragem para entrar no consultório em modo diva e dizeres:

Eu acho que tenho endometriose.

…é bastante provável que a resposta seja algo como:

Oh, tem agora endometriose…

Acompanhada de um revirar de olhos e seguida de uma justificação mais ou menos absurda (já ouvi tantos testemunhos aterrorizadores, hei-de escrever um artigo sobre isso).

Para cúmulo, é também provável que esta reacção venha não de um, mas de dois, três ou até quatro médicos diferentes!

É preciso manter a calma, matilha.

Se achas que algo não está bem, provavelmente tens razão.

Uma pessoa leva entre 8 a 12 anos, e consultas em muitos médicos diferentes, até conseguir o diagnóstico de endometriose!

E, até lá, muitos médicos, família e amigos começarão a duvidar das suas queixas, levando-a começar a colocar em causa o seu próprio juízo.

 

Encontrar especialistas em endometriose em Portugal

Uma das formas é contactares a Associação Portuguesa de Apoio a Mulheres com Endometriose através do email geral@mulherendo.pt para que te indiquem um médico especialista. Nesse email deve constar a tua área de residência.

Em alternativa, junta-te ao grupo O Meu Útero | Grupo no Facebook – para além de conheceres opiniões de outras pessoas sobre determinados profissionais de saúde, podes aceder a uma listagem de médicos em Portugal. Mas atenção: para entrares no grupo tens mesmo de responder às perguntas de acesso.

 

O que esperar da primeira consulta?

Quando fui à primeira consulta, marquei logo para um especialista em ecografia porque já tinha conseguido indicação para fazê-la junto da médica de família. A ecografia apenas me detectou adenomiose difusa.

 

A ecografia endovaginal deve ser realizada com técnicos especialistas na doença – caso contrário, é muito provável que não acuse nada.

Aliás, eu já tinha realizado este exame duas vezes anteriormente (onde me detectaram os ovários poliquísticos) e nunca tinha ouvido falar em adenomiose, que foi o que me identificaram em primeiro lugar.

A endometriose foi-me detectada apenas através de exame de toque (realizado por um especialista, depois da ecografia, e doeu pra caraças) e de ressonância magnética.

Bom, e o resto vocês já saberão:

Decidi seguir um tratamento diferente daquele que me foi proposto – ou seja, rejeitei a pílula e o DIU -, consegui melhorias nos sintomas, criei um projecto de consciencialização, aprendi muito sobre mim mesma (e sobre úteros e períodos) e conheci imensa gente maravilhosa.

Se achas que podes ter endometriose, ou se tens e não sabes o que fazer, não te esqueças que há muita gente no mesmo barco que tu (176 milhões de pessoas, para ser exacta) e que há muitas formas de lidar com esta doença.

Por isso, fica à vontade para comentar, mandar mensagem ou seguir a minha jornada no instagram – prometo que partilho coisas cheias de amor… e de humor.

7 comments

  1. Sou a Ana tenho 33 anos
    Sou mãe de dois filhos um com nove anos e outra com 1 ano
    Foram as duas cesarinas e desde a primeira cesariana que nunca mais deixei de ter dor na cicatriz
    Fartei-me de ir a médicos e não diziam praticamente nada do motivo de me doer
    Com o passar do tempo as dores foram aumentando e neste momento a dor erradia para o lado esquerdo da barriga isto só na altura da menstruação porque depois passa e isto todos os meses
    A seis anos umas ginecologistas disseram que era endometriose mas o que e certo nunca acusou nada nos exames e a cerca de dois três anos apareceu-me um teratoma no ovário direito fiz cirurgia pra tirar o tumor e o médico disse que ia tirar os focos de endo mas no relatório não vinha nada disso e o que e certo e que a dor não passa e tem vindo a piorar
    Gostaria de saber a sua opinião porque não sei o que fazer mais. As dores são muitas muitas vezes nem rir posso que dói. Nem uma simples esfregona consigo expremer.

    1. Olá, Ana. Fizeste cirurgia com um especialista em endometriose? Pediste uma segunda opinião? Era mesmo importante consultares um especialista. Procura o grupo do meu útero no facebook. Se não conheces já, acho que te irá ajudar bastante. Não te esqueças de responder às 3 perguntas de acesso. Beijos e força!

  2. Boa tarde, (Santos) também gustava de saber mais promenores sobre o seu descontentamento ao remover o útero, tenho endometriose diagnosticada á 12 anos e 2 cirurgias ( laparoscopia) remover o utero possivelmente será o meu próximo passo mas gostava de saber mais promenores. Obrigada

  3. Infelizmente conheço bem a doença, tive que fazer 2 cirurgias 1 delas foi para remover útero e ovários, mas não aconselho que o façam até porque os problemas não acabam…

    1. Boa noite. Por favor é possível explicar melhor. Porquê depois de remover útero e ovários não ficou satisfeita? Eu tenho endometriose profunda. Sofro mesmo muito. Fiz tratamento hormonal. Parei. Mas voltou tudo na mesma. Não sei o que vou fazer…

  4. Olá boa noite. Quais são as probabilidades de uma mulher com endometriose engravidar, isto com tratamentos? Existe essa possiblidade? Tenho uma irmã que está com esse problema, gostaria de saber onde posso pedir ajuda.
    Obrigado

    1. Olá Filipe,
      É possível que uma mulher com endometriose engravide naturalmente. Se isto não acontecer, ou seja, se de facto se verificar infertilidade (um ano de relações sexuais sem contracepção), ainda é possível engravidar a partir de Fertilização in Vitro. O que li é que quanto mais grave for o quadro de endometriose, mais difícil é engravidar (atenção que o estágio da doença nada tem que ver com os sintomas).
      Ainda assim, as chances de engravidar aumentam significativamente após a realização de cirurgia de remoção dos focos. É uma questão que deve ser estudada com o médico especialista que a acompanhar. Para encontrares um médico especialista em endometriose podes recorrer à Associação de Apoio a Mulheres com Endometriose através do mail geral@mulherendo.pt

      Consultei a informação aqui: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28807807

      Espero ter ajudado!

      Muita força

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Segue-me nas redes sociais

Instagram
Facebook
Subscrever
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Acompanha o meu útero e mantém-te a par de tudo! ❤

%d bloggers like this: