O Meu Útero
Endometriose

Testemunho da S.

Ontem recebi esta mensagem no instagram e, com a devida autorização da pessoa que ma enviou, partilho agora convosco. É importante a partilha de testemunhos para percebermos que não estamos sozinhxs e, sobretudo, para que outras pessoas que se identifiquem reconheçam que também elas podem ter endometriose e procurem um especialista na doença para obterem um diagnóstico.

 


 

Olá Catarina! Antes de mais, tenho de te congratular pelo teu projeto! Acho espetacular que queiras divulgar esta doença tão silenciosa e que te dediques a esta causa da forma que fazes!

Ainda há muita falta de informação, ainda há muitos médicos e principalmente mulheres que infelizmente não conhecem esta doença! A mim só me conseguiram diagnosticar passado muito tempo de insistência minha! Se não fosse eu própria a sugerir à médica que poderia ter endometriose estava até à data sem uma reposta.
E isso é muito enervante! Cheguei a fazer uma ressonância magnéica que deu um resultado inofensivo e fiquei descansada da vida! Contudo, o exame estava errado!!Só passado algum tempo e com muita insistência consegui descobri o Doutor Alerto Relvas que me diagnosticou adenomiose e endometriose profunda no sigmóide. O meu mundo desabou não queria acreditar!
Passado um mês fui submetida a uma cirurgia mas mesmo assim continuei sempre com dores! Cheguei a desmaiar até que consultei o Dr António Setúbal, que me recomendou tomar a pílula contínua (mas isso já tomava há algum tempo) e numa dose altíssima! Ou seja em vez de tomar um comprimido por dia tomava 3! Tomava 90 compridos de pílula por mês!
Cheguei a um ponto que não aguentei mais… E há uns meses decidi largar a pílula e senti algumas melhorias a vários níveis… E hoje vi a tua fotografia que indica que começaste um ciclo (tal como eu comecei hoje) só que infelizmente hoje voltei a ter dores como já não tinha há algum tempo… E isso deixou me um pouco desmotivada novamente!
Mas depois vejo os teus posts motivadores e sinto me melhor porque sei que não posso perder a esperança! Obrigada 😊🙏🏻🙏🏻
Mensagens destas enchem-me o coração e espero que sirvam de conforto a quem quer que me leia e que sinta que o seu mundo está a desabar.
Se quiseres que partilhe também o teu testemunho, envia-mo por email para catarina@omeuutero.pt. Terei todo o gosto em passar a mensagem para quem me lê.

2 comments

  1. Bom dia, tenho 40 anos não tenho filhos e nunca quis tomar pílula. Sofro de dores menstruais a mais de 25 anos. A poucos anos atrás soube desta doença. Volto hoje pedir a minha médica de família uma ressonância magnética pélvica por desconfiar há já alguns anos ter endometriose porque ela sempre me passou como exame a ecografia endocavitaria mas nunca deu resultados concludentes de endometriose.
    A ressonância magnética pélvica será o exame mais acertivo de diagnóstico?
    Obrigado.

    1. Olá, a ressonância magnética pélvica não é 100% fidedigna porque infelizmente muitas vezes não detecta todas as aderências. De qualquer modo, para ser o mais fidedigna possível convém que seja feita com uma equipa especializada em endometriose. Senão, a endometriose tem maior risco de passar despercebida.

      A ecografia endovaginal, no meu caso, não detecta qualquer endometriose – apenas adenomiose.

      O exame mais fidedigno para detectar endometriose é mesmo a laparoscopia, que o médico pode decidir usar como meio de diagnóstico em casos severos que não apresentam nada em exames de imagem. No entanto é uma intervenção muito invasiva, que deve ser feita em último recurso (ou então para cirurgia). Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Segue-me nas redes sociais

Instagram
Facebook
Subscrever
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Acompanha o meu útero e mantém-te a par de tudo! ❤

%d bloggers like this: